Notícias

Criptomoedas e as vantagens das baixas taxas em transações

Criptomoedas e as vantagens das baixas taxas em transações

Já pensou entrar em seu banco e fazer uma transferência com uma taxa de apenas R$4? E se essa transação fosse feita em uma quantia de aproximadamente R$ 1 bilhão e você ainda sim pagasse o mesmo valor? Parece impossível, mas não no mundo das criptomoedas.

Logo no começo do mês de agosto, foi notificado, através de um perfil no twitter, que uma baleia, assim conhecidos os investidores com grandes quantidades de ativos digitais e capital financeiro, movimentou 92,857 Bitcoins, cerca de US$1 bilhão, por uma tarifa de somente US$4 dólares.

Ainda que informações da carteira de onde saiu e para quem chegou são mantidas em sigilo, o blockchain é público e pode ser acessado por qualquer pessoa. A identificação dos envolvidos é desconhecida, mas sabe-se, por exemplo, que no início do ano, uma  “whale”, assim chamadas em inglês, fez uma operação de R$1,8 bilhão por apenas R$0,96.

Em junho de 2018, um dos menores encargos registrados foi de R$0,16 em um processo de 48.500. Naquela época, durante o envio, o Bitcoin era cotado em R$25.000. 

As tarifas oscilam de acordo com o tráfego na rede, por isso, muitas vezes usuários oferecem remuneração mais altas aos mineradores para que seu processo seja priorizado, sendo assim efetivados mais rapidamente. 

Apesar da variação e do aumento no custo nos últimos meses, se comparadas às cobradas pelas instituições financeiras tradicionais, as taxas nas operações de criptomoedas são muito mais baixas. E não é só o preço pago que faz a diferença, o tempo de realização também é um diferencial, já que nos bancos tradicionais o valor a ser transferido é limitado por dia e também mais lento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *