Notícias

São Paulo economiza R$ 130 milhões com ajuda do blockchain

São Paulo economiza R$ 130 milhões com ajuda do blockchain

O blockchain é bastante conhecido por sua utilização em todas as criptomoedas do mundo, sejam elas centralizadas ou descentralizadas. Essa tecnologia possui recursos tão interessantes e de alto potencial, que ela está sendo aplicada em outros serviços além das moedas digitais.

 

A prefeitura de São Paulo, inclusive, conseguiu economizar mais de R$ 130 milhões, em um ano, utilizando o blockchain na coleta de resíduos no município, que gera cerca de 20 mil toneladas por dia – algo em torno de 8% do que é produzido por todo o país.

 

No caso da capital paulista, o blockchain foi implementado na Plataforma Verde, cedida gratuitamente ao governo, para fazer o acompanhamento de despejo, coleta e destinação dos resíduos. Tudo isso de forma clara e totalmente controlada, sem riscos de perder ou burlar alguma informação.

 

Além do uso diária da ferramenta, o blockchain ainda permitiu criar um mapeamento das coletas, ajudando a direcionar políticas públicas mais eficientes e incentivando à adequada destinação dos resíduos, como a reciclagem.

 

As empresas que trabalham com esse tipo de serviço também foram bastante beneficiadas. Antes, apenas 16 mil coletoras estavam registradas no município. Agora, são quase 680 mil. Outro efeito do blockchain na área foi a formalização de centenas de prestadores de serviço que atuavam nesse mercado.

 

A Plataforma Verde tem sido uma revolução nas coletas de resíduos. A startup, inclusive, foi a primeira empresa do Brasil, na área de tecnologia ambiental, a ganhar o prêmio Technology Pioneers 2018, concedido pelo Fórum Econômico Mundial.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *