Notícias

Japão dá primeiro passo em direção à criptomoeda própria

Japão dá primeiro passo em direção à criptomoeda própria

A China, como segunda maior economia do mundo atualmente, é, evidentemente, uma grande influenciadora. Depois que o governo anunciou o desenvolvimento da tecnologia blockchain e também de uma criptomoeda emitida pelo próprio Banco Central (CBDC), outros países se viram na necessidade de acompanhar a evolução chinesa.

 

No mundo, alguns governos já estão dando seus pontapés iniciais, como França, Coréia do Sul e até os Estados Unidos. Agora, o Japão, país bastante amigável às moedas digitais, está dando seu primeiro passo para discutir sobre as possibilidades de criar esse tipo de dinheiro.

 

Recentemente, o Banco Central do Japão lançou um documento chamado: “Obstáculos técnicos para o CBDC”. Nele, estão descritos os objetivos de experimentar a criptomoeda no país, além de discussões sobre as dificuldades e barreiras para a implementação técnica do ativo.

 

O texto aponta que o acesso ao Yuan digital é uma grande preocupação. Segundo dados do governo, apenas 65% da população japonesa possui smartphones, uma ferramenta praticamente fundamental quando pensamos em criptomoedas. Isso exigiria novas formas de adaptação da nova unidade monetária. “É importante desenvolver o CBDC para estar disponível para uma variedade de usuários”.

 

Outra preocupação das autoridades técnicas do projeto é que o sistema apresente resiliência e esteja disponível mesmo quando houver falta de energia adequada, mais precisamente em situações de emergência, como um terremoto – ação natural bastante comum na região.

 

Os especialistas mostram também sentimentos mistos em relação ao sistema centralizado. Embora ele possa ser mais veloz, há o temor de que uma falha comprometa toda a cadeia de informações da criptomoeda. Por outro lado, a descentralização garantiria maior segurança ao Yuan digital, mas poderia acarretar maiores tempos de processamento.

 

Enquanto essas discussões não se encerram no país, é impossível estimar um prazo para o lançamento de uma criptomoeda própria ou até mesmo se isso, de fato, irá acontecer. Porém, chama a atenção de que um país tão importante como o Japão está seguindo os passos revolucionários de outras nações e compreendendo que a tecnologia das moedas digitais pode facilitar a cotidiano financeiro da região.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *