Notícias

Menos de 1% do Bitcoin é usado por criminosos

Menos de 1% do Bitcoin é usado por criminosos

Mesmo com toda a revolução financeira e tecnológica apresentada pelo Bitcoin nos últimos anos, uma narrativa ainda bastante forte é de que a criptomoeda ée usada, em sua grande maioria, por criminosos para lavagem de dinheiro ou comercialização de produtos ilegais pela deep web. Bull Shit!

Para tirar a prova, a empresa Elliptic fez um levantamento do fluxo de Bitcoin em diferentes mercados. Os dados coletados mostram que menos de 1% de todo o volume da moeda foi usado para atividades ilícitas, como mercado negro, fraudes financeiras e ransomware.

Á pesquisa abrangeu não só o momento atual, mas também transações realizadas desde 2012. Na época, diante o período do  Silk Road, 35% das movimentações acabavam sendo destinadas a criminosos. Mas o número passou a cair absurdamente nos anos seguintes.

O relatório destaca que Bitcoin deixou de ser uma forma inteligente de moeda para atividades ilícitas. Além do aumento de leis anti-lavagem de dinheiro, o ecossistema da criptomoeda evoluiu bastante, enquanto o blockchain é altamente rastreável e continua sendo livre de fraudes.

“Existe uma clara queda. Eu acho que isso vem da introdução de regulamentações de AML, o trabalho de investigação das entidades da lei, e os esforços das exchanges de criptomoedas e outras empresas – assim como o aumento da especulação como o uso principal das criptomoedas”, comentou o cofundador de chefe de pesquisa da Elliptic, Tom Robinson, ao portal The Block.

Essa visão quebra o preconceito de que o Bitcoin e outras criptomoedas são usadas para crimes. Ao contrário, elas se mostram muito mais seguras, já que é impossível dimensionar a quantidade de moeda fiduciária é utilizada em atividades criminosas, por sua baixa rastreabilidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *