Notícias

Startup quer levar dólar digital à Venezuela

Startup quer levar dólar digital à Venezuela

A pandemia do novo coronavírus só escancarou a porta de uma crise financeira que já atingia boa parte do planeta, principalmente países da América do Sul. Argentina e Venezuela são os dois com economias bastante comprometidas e sentem dificuldade em iniciar uma recuperação.

 

No caso dos venezuelanos, a situação vai além do setor financeiro. As complicações, há anos, atinge diretamente e severamente a vida da população que, em muitos casos, não tem sequer condições de encontrar e comprar produtos básicos de higiene e alimentos.

 

Com as fronteiras bastante fechadas, tanto interna como externamente, as moedas digitais passaram a fazer parte do dia a dia deles. O Bitcoin se tornou uma fonte de dinheiro mais confiável que o bolívar – que, inclusive, foi descontinuado para dar lugar a uma nova moeda fiduciária e até uma criptomoeda própria, o Petro, lastreada nas reservas de petróleo do país.

 

Para estender mais uma mãos venezuelanos, a startup chilena Valiu lançou uma criptomoeda, que seria uma espécie de dólar sintético, já que ele teria seu valor lastreado em Bitcoin.

 

Com essa novidade, a expectativa é ajuda no combate a hiperinflação local. Além disso, a empresa espera poder levar acessibilidade de transações financeiras às pessoas que buscam taxas inferiores ou até mesmo que são desbancarizadas.

 

Embora a moeda ainda esteja em fase inicial de testes, a empresa já fez trabalhos semelhantes com o serviço de entrega Rappi, o que poderia agilizar o processo de finalização. Um vídeo apresentando o funcionamento da plataforma mostra uma transação sendo realizada em apenas 30 segundos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *